Domingo, 1 de Novembro de 2009

… A PULGUINHA BRINCALHONA …

… Algures na serra … A pulguinha Fafá vivia no pêlo do cão Félix, cujos donos moravam numa pousada na Serra da Estrela. Era feliz, porque mesmo nos dias muito frios ela estava protegida pelo pêlo macio e quente do Félix.

 

 

 

 

 

Photobucket

No inverno ficavam pelo quintal da pousada ou, dentro de casa, quando nevava lá fora.

O Félix dormitava quase todo o dia, para à noite ficar atento a qualquer barulho anormal que ouvisse. Se tal acontecesse, ele com o seu ladrar possante e aterrador logo resolvia o problema.

Era um bom cão de guarda ou ele não fosse um “Serra da Estrela”… além disso, era bonito, com olhos meigos e com um andar gingão.

Muito amado pelos seus donos e estimado por todos os que frequentavam a pousada.

Vinham muitos turistas para a serra, ver e apreciar a paisagem cheia de neve que os rodeava e todos mimavam o Félix. Photobucket A pulguinha ficava orgulhosa com tanto amor que dispensavam ao seu bom amigo e companheiro.

Quando começaram a chegar os ares da primavera, a serra resplandecia de cores e cheiros.

Era uma época de grande felicidade para o nosso Félix, pois podia andar todo o dia cá fora a passear e a apanhar raios de sol benéficos.

Caminhava por todos os trilhos da serra… conhecia-os todos.

No seu caminhar, encontrava vários bichinhos, como coelhos, ratos e corria atrás deles, só para a brincadeira.

Os passaritos atentos aos seus passos logo voavam para mais perto para que o Félix os visse e os saudasse com o seu focinho levantado.

E ele cada vez mais pulava e saltava de pedra em pedra do riacho que corria alegremente, assustando, por vezes, algum sapo que descansava ao sol…tentava apanhar os ramos mais baixos dos arbustos, aqueles que ele sabia terem umas bagas vermelhas deliciosas…

Rebolava-se na relva fresquinha, até encher o seu pêlo de minúsculas gotas de água o que, diga-se de passagem, a pulga Fafá não gostava… e menos ainda, quando o Félix se sacudia todo!

Ela tinha que se agarrar bem ao pêlo se não corria o risco de cair…mas, de resto, ela aproveitava tudo e tudo via do seu cantinho.

Mais abaixo da serra viam-se os rebanhos de ovelhas vigiados pelos pastores e acompanhados pelos seus cães, que assim que viam o Félix, era uma festa a correrem atrás uns dos outros em grande brincadeira. Photobucket

Félix despedia-se deles e lá seguia outro trilho, sempre a saltitar de satisfação.

Encontrava pedras lindas, grandes, formando figuras que enfeitavam a paisagem.

Ao deparar com alguma árvore, logo se deitava por baixo, à sombra e dormia uma soneca, mas sempre atento a qualquer perigo.

À noitinha, regressava à sua pousada, ao conforto da casa, ao seu jantar, aos mimos dos donos e abanava a cauda de felicidade.

Por sua vez, a pulguinha Fafá, também usufruía desse bem-estar e cada vez mais se agarrava ao pêlo do seu amigo Félix

 

. … E eram felizes os dois … Photobucket Photobucket

 

publicado por tiaGracinha às 16:52
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Cláudia Guerra a 12 de Fevereiro de 2010 às 15:22
Olá minha tia, gostei muito da boa vida desta pulguinha, lol!!!
Vou ficar a espera de mais contos até porque a Bárbara adora histórias e mais ainda se forem da tia Gacinha.

Beijo grande

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. ... Elefante Sansão ...

. ... O Leão Curica ...

. ... A ARANHA GENOVEVA .....

. ... A FORMIGUINHA SONHAD...

. ... O RATO DA CIDADE ...

. … A PULGUINHA BRINCALHONA...

. … PATA CHICA E O PATO PAT...

. …A TARTARUGA BABUSKA …

. … O CAVALO QUE QUERIA SER...

.arquivos

. Junho 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds